Parceiro Magalu

Parceiro Magalu
Aproveitem as Ofertas

CBN

segunda-feira, 13 de julho de 2020

SÉRIE CINEMA #EMCASACOMSESC ESTREIA MAIS QUATRO FILMES NESTA SEMANA


SÉRIE CINEMA #EMCASACOMSESC ESTREIA
MAIS QUATRO FILMES NESTA SEMANA

A partir de quinta-feira, 9 de julho, a plataforma Sesc Digital disponibiliza clássico de Roberto Rossellini de 1959, além do alemão Manifesto, e duas produções brasileiras, o documentário Todos os Paulos do Mundo e a animação infantil Molly, a Monstrinha

A série Cinema #EmCasaComSesc oferece a cada semana streaming gratuito de filmes em alta qualidade e sem necessidade de cadastro; Para assistir, acesse sescsp.org.br/cinemaemcasa

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sesc -SP

A programação de filmes em streaming do Sesc São Paulo, na plataforma Sesc Digital, que reserva a cada semana um espaço exclusivo para as sessões, oferece mais quatro novos títulos a partir desta quinta-feira, 9 de julho. Basta acessar o Cinema Em Casa para conferir longas e documentários, sempre a partir de quinta-feira, com acesso gratuito a qualquer hora do dia para ver e rever e sem necessidade de cadastro. No ar desde 4 de junho, o novo serviço de streaming já ultrapassou 100 mil visualizações, atendendo ao público de diversas regiões do país.

Nesta semana, o #EmCasaComSesc exibe o clássico De Crápula a Herói, de Roberto Rossellini, vencedor do Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival de Veneza em 1959. O filme se passa em 1943, na Itália, quando o vigarista e jogador Emmanuele Bertone finge ser coronel do exército para extorquir dinheiro de inocentes que desejam ajudar parentes que estão presos. Quando é preso também, aceita colaborar com a Gestapo, passando-se pelo General della Rovere, que seria líder da Resistência.


Manifesto, do cineasta e multiartista alemão Julian Rosefeldt, trata dos históricos manifestos de arte e como estes podem ser aplicados à sociedade contemporânea. Estrelado por Cate Blanchett, o filme explora os componentes performáticos e o significado político de declarações artísticas e inovadoras do século XX, que vão dos futuristas e dadaístas ao Pop Art, passando por Fluxus, Lars von Trier e Jim Jarmusch.

A partir de quinta, 9, o público pode conferir também o documentário Todos os Paulos do Mundo, de Gustavo Ribeiro e Rodrigo de Oliveira, que mostra a carreira de Paulo José como ator, revista a partir de seus filmes, como os icônicos "Todas as Mulheres do Mundo" e "Macunaíma", passando ainda por "O Padre e a Moça", "Juventude" e "O Palhaço". Ícone do cinema brasileiro, a trajetória de Paulo José serve também como retrato de uma era no audiovisual do país.


Já a animação infantil Molly, a Monstrinha, de Matthias Bruhn, Michael Ekbladh e Ted Sieger, conta a história da pequena monstrinha Molly, que vive dias de ansiedade: assim que sua mãe colocou um novo ovo, Molly percebe que a chegada de um irmãozinho ou de uma irmãzinha era iminente. A monstrinha decide, então, sair em uma longa jornada, que a levará a diversos novos lugares, com o objetivo de compreender o novo papel que desempenhará em sua família que está crescendo.

A programação do Cinema #EmCasaComSesc contempla quatro eixos principais neste primeiro momento. Uma curadoria de clássicos do cinema, em sua maioria cópias restauradas e exclusivas na plataforma; uma seleção contemporânea internacional, com filmes que tiveram uma trajetória relevante em festivais no mundo todo e que merecem uma nova oportunidade de exibição ao público; uma janela dedicada ao cinema nacional, com  produções de grande alcance de público e filmes independentes que merecem maior espaço de exibição – haverá também destaque aos documentários, ponto forte na produção cinematográfica brasileira; e por fim,  uma seleção de filmes infanto-juvenis, visando a formação de público, desde os primeiros anos de vida, para a diversidade do cinema e ampliação do lastro de narrativas.

A iniciativa de oferecer filmes em streaming em sua nova plataforma digital reforça os aspectos que ancoram a ação institucional do Sesc São Paulo, garantindo o acesso a conteúdos da cultura a variados públicos. Com maior presença no ambiente online, o Sesc amplia sua ação de difusão cultural, de maneira acessível e permanente. O público ganha assim mais um espaço para contemplar, descobrir e redescobrir o cinema, a partir de grandes obras selecionadas, disponibilizadas online e gratuitamente.

Os filmes ficam disponíveis por um período determinado, com alterações e novas estreias semanais a cada quinta-feira (considerando a semana de cinema de quinta à quarta-feira). Haverá ainda possibilidade de prorrogação da exibição, conforme a demanda do público, além de sessões especiais por períodos menores (como 24h, por exemplo). A curadoria do Cinema #EmCasaComSesc conta com a experiência do CineSesc, que segue fechado desde o mês de março, por conta da crise causada pelo novo coronavírus.

+ FILMES EM CARTAZ

Quem navega pela plataforma Sesc Digital encontra também outras opções de filmes que permanecem disponíveis para acesso gratuito e irrestrito do público. Em Cinema Em Casa, há o terror surrealista A Hora do Lobo, do sueco Ingmar Bergman, o poético Coração de Cachorro, dirigido pela musicista e multiartista Laurie Anderson, a cópia restaurada de Mamma Roma, de Pier Paolo Pasolini, O Homem da Cabine, de Cristiano Burlan, e os brasileiros Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, o delicado documentário Jonas e o Circo sem Lona, dirigido por Paula Gomes e a animação Historietas Assombradas – O Filme, de Victor-Hugo Borges (atenção: este título fica em cartaz somente até 04/07!). Na plataforma, o público pode assistir também o belo A Carruagem de Ouro, do francês Jean Renoir, o documentário intimista Eu Sou Ingrid Bergman, do sueco Stig Bjorkman, além do documentário Paulinho da Viola - Meu tempo é Hoje e o infantil Miúda e o Guarda-Chuva. Também continuam em cartaz os filmes da última semana: Violência e Paixão (de Luchino Visconti), Paterson (de Jim Jarmusch) e os brasileiros Vou Rifar Meu Coração (documentário de Ana Rieper) e o infantil Corda Bamba – História de Uma Menina Equilibrista (de Eduardo Goldenstein). Também estão em cartaz na plataforma os títulos: Os Palhaços, Garoto Cósmico, Academia das Musas e Ela Volta na Quinta.

CINESESC

Um dos cinemas de rua mais queridos da cidade, o Cinesesc iniciou seu funcionamento em 21 de setembro de 1979, no número 2075 da rua Augusta, na cidade de São Paulo, e se dedica à missão de fomentar a difusão do cinema de qualidade, exibindo obras que muitas vezes ficam fora do circuito comercial nas salas de cinema e plataformas online. Sua programação inclui grandes e pequenas produções do mundo todo.

Além de integrar o corpo de curadores em mostras especiais, o CineSesc também recebe festivais importantes do calendário cinematográfico paulistano, como a Mostra Internacional em São Paulo, Festival Mix Brasil e o Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, entre outros.  O cuidado com a programação tem reconhecimento do público e da crítica, que o elegeu, por diversas vezes, a melhor sala especial de cinema na cidade de São Paulo.

PROGRAMAÇÃO: Cinema #EmCasaComSesc a partir de 9 de julho

DE CRÁPULA A HERÓI
(Dir.: Roberto Rossellini, França e Itália, 1959, 132 min, Ficção, 14 anos)
Em 1943, na Itália, o vigarista e jogador Emmanuele Bertone, finge ser coronel do exército para extorquir dinheiro de inocentes que desejam ajudar parentes que estão presos. Quando é preso também, aceita colaborar com a Gestapo passando-se pelo General della Rovere, que seria líder da Resistência. Vencedor do Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival de Veneza.

MANIFESTO
(Dir.: Julian Rosefeldt, Alemanha, 2017, 98 min, Ficção, 12 anos)
Os históricos manifestos de arte podem ser aplicados à sociedade contemporânea? É isso o que Cate Blanchett tenta responder ao explorar os componentes performáticos e o significado político de declarações artísticas e inovadoras do século XX, que vão dos futuristas e dadaístas ao Pop Art, passando por Fluxus, Lars von Trier e Jim Jarmusch.

TODOS OS PAULOS DO MUNDO
(Dir.: Gustavo Ribeiro, Rodrigo de Oliveira, Brasil, 2018, 80 min, Documentário, 14 anos)
A carreira de Paulo José como ator é revista a partir de seus filmes, dos icônicos "Todas as Mulheres do Mundo" a "Macunaíma", passando ainda por "O Padre e a Moça", "Juventude" e "O Palhaço". Ícone do cinema brasileiro, a trajetória de Paulo José serve também como retrato de uma era no audiovisual do país.

MOLLY, A MONSTRINHA
(Dir.: Matthias Bruhn, Michael Ekbladh, Ted Sieger, Alemanha, Suíça, Suécia, 2016, 70 min, Animação, Livre)
A pequena monstrinha Molly vive dias de ansiedade: assim que sua mãe colocou um novo ovo, Molly percebeu que a chegada de um irmãozinho ou de uma irmãzinha era iminente. A onstrinha decide, então, sair em uma longa jornada, que a levará a diversos novos lugares, com o objetivo de compreender o novo papel que desempenhará em sua família que está crescendo.
  
Serviço:
Cinema #EmCasaComSesc
Toda semana, sempre a partir de quinta-feira, tem quatro novos filmes para streaming:






Nenhum comentário:

Postar um comentário