Parceiro Magalu

Parceiro Magalu
Aproveitem as Ofertas

CBN

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Economia Campinas: Feriados acumulados impactam vendas menores em novembro de 2012

Fonte:
Adelaine Cruz - Central de Comunicação



Apesar dos dados do SCPC - Serviço Central de Proteção ao Crédito - de novembro de 2012 indicarem um aumento de 2,79% sobre outubro e de 1,48% sobre novembro do ano passado, as vendas em Campinas ficaram abaixo da expectativa, considerando que o mês sempre apresentou uma série histórica altamente positiva. O número de dias úteis menores foi o fator determinante para a redução nas vendas desse mês, que apresentou três feriados interligados com pontes de compensação.


No acumulado de janeiro a novembro de 2012 a expansão ficou em 3,30%. O faturamento de novembro de 2012 chegou a R$ 901,2 milhões e, no acumulado, ficou em R$ 8,4 bilhões, o que representa um crescimento de 4,71% sobre 2011.

A inadimplência acusou, no acumulado do ano de 2012, 161.393 carnês vencidos a mais de 30 dias e não pagos contra os 155.967 de 2011, indicando uma taxa de inadimplência de 3,48%, a menor do ano até aqui, onde para cada 100 vendas a prazo, 3,5 não são pagas. O total da inadimplência atinge, atualmente, cerca de R$ 209,8 milhões que deixam de circular no comércio de Campinas.

A perspectiva para o final do ano é de vendas acima de dois dígitos (11%) por força do Natal e pela injeção do 13º salário prevista em mais de R$ 820 milhões para Campinas. Deve-se considerar que 50% desse montante já devem ter sido liberados no final de novembro e, o restante, até o dia 20 de dezembro.

RMC:
As vendas de novembro de 2012 na RMC também demonstraram esse impacto dos feriados acumulados no mês e tiveram crescimentos reduzidos. A expansão foi de 1,95% sobre outubro passado e de 1,38% sobre novembro de 2011.

No acumulado do ano (janeiro a novembro/2012) a expansão chegou a 3,29%.
O faturamento de novembro de 2012 na RMC atingiu R$ 2.020,6 bilhões e, no acumulado (janeiro a novembro), ficou cerca de R$ 19.169,0 bi, 4,37% acima do mesmo período de 2011.

A inadimplência caiu para o nível 4,84%, apresentando 398.501 carnês vencidos a mais de 30 dias e não pagos neste ano, contra os 380.103 do ano passado. Esse índice significa que, para cada 100 vendas a prazo cerca de cinco não são pagas na RMC.

O total da inadimplência atinge, atualmente, cerca de R$ 518 milhões que deixam de circular no comércio regional. A perspectiva para o final do ano é de uma expansão de vendas acima de dois dígitos, podendo chegar aos 11% em relação ao Natal do ano passado, impulsionadas pela injeção de cerca de R$ 1,9 bilhões do 13º salário na economia regional. Também deve-se considerar que 50% desse montante já devem ter sido liberados no final de novembro e, o restante, até o dia 20 de dezembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário